10 erros mais comuns na organização do casamento: erro 10

Erro 10: Deixar detalhes finais para a manhã do grande dia

O problema: enquanto estamos na calmaria, parece racional deixar pequenos detalhes como imprimir o cardápio e colocar as etiquetas nas lembrancinhas para a manhã do dia do casamento. Mas, acredite, não é nada racional! A não ser ter mais um coisa para guardar, não machuca ter tudo pronto alguns dias antes. Quanto mais próxima a data do casamento, mais ocupada você estará, então respeitar ao máximo o seu cronograma é fundamental.

A solução: você está preocupada por adiantar-se em algumas coisas? Não fique, você está no melhor cenário possível fazendo isso. Se você está determinada a segurar tarefas até a hora que seu cronograma diz que chegou o momento de fazê-las, ao invés de aproveitar o tempo que está sobrando e adiantar o mínimo que conseguir, pode ser que sem querer sobre muita coisa para fazer no último mês ou na semana do casamento. Lembre-se: esse é o período que tudo pode acontecer, principalmente os imprevistos que você nunca imaginou. Nestas horas, você vai querer se isolar um pouco e relaxar, sonhando sobre tudo dando certo no grande dia. Então, faça o seguinte: se você não quer ir adiantando muita coisa, destaque as principais tarefas e dê prioridade a elas caso (1) você tenha um tempo de sobra ou (2) algo inesperado aconteça. Assim você saberá o que é crítico e o que não é, e quando realmente é necessário ficar neurótica.

10 erros mais comuns na organização do casamento: erro 9

Erro 9: deixar o orçamento estourar

O problema: quando você e seu noivo decidiram se casar, vocês sentaram, fizeram as contas, e definiram um orçamento para o casamento (se não o fizeram, faça já!). Vocês definiram o estilo do casamento, fizeram algumas pesquisas de fornecedores, e revisaram esse número. Então, finalmente começaram a planejar… e descobriram que dinheiro não é elástico. Lidar com o orçamento pode ser o pior dos seus pesadelos, mas isso não significa que você precisa desesperar. Pelo contrário, é uma ótima maneira de aprender a fazer escolhas e decidir o que realmente importa.

A solução: se você descobrir que subestimou algumas despesas, não entre em pânico. Já comece o exercício do casamento: sentem juntos e tentem definir uma outra alternativa ou achar uma solução. Você pode desistir de um item, substituí-lo, ou procurar alternativas (e nesse caso colocar a mão na massa meses antes do casamento). Preste atenção aos supérfluos; por exemplo, as forminhas dos doces. Muitas vezes elas podem custar mais que o próprio doce. Então, aceite a forminha da sua doceira (que já é requintada) ou recorra a lojas de atacado que possuem ótimas opções a um bom preço. Outro exemplo é o papel do bem casado: você pode pagar extra por um papel importado e todo desenhado, ou ficar com o papel crepom liso e simples. O buffet pode ser um grande redutor de orçamento: ao invés de servir coquetel e jantar, opte só pelo jantar ou pelo modelo finger food – grande tendência para casamentos. Como eu disse, são escolhas que fazemos.

Além disso, sempre negocie bastante com os fornecedores. Escutei de uma fornecedora parceira que temos mesmo de negociar. Lembre-se: o fornecedor nunca fornecerá um desconto que lhe dê prejuízo, ele sempre tem um limite e inclui uma gordura no preço inicial. Portanto, negocie! Se o fornecedor não quiser negociar preço e você faz questão do serviço dele, tente negociar forma de pagamento. O segredo é fugir de empréstimos… afinal, quem quer começar uma vida nova já com dívidas?

10 erros mais comuns na organização do casamento: erro 8

Erro 8: Preocupar-se com tonalidades um pouco diferentes

O problema: os cardápios acabaram de chegar da gráfica e a cor da impressão está um pouco diferente do convite. A lapela do padrinho era para ser com mini-rosa laranja, mas foi feita com mini-rosa amarela. Vamos ser realistas: até o casamento mais bem planejado e assessorado do mundo tem suas ‘imperfeições’.

A solução: quanto você trabalhou duro durante muitos meses em cada mínimo detalhe do seu casamento, pode ser difícil aceitar algo que não tenha saído como você orçou, contratou e pagou. Mas quando você se deparar com algum detalhe mínimo que não está no pantone que você contratou, pare por um momento e pense: o quão importante esse detalhe específico vai ser para mim daqui a um ano? A chance é que a maioria das coisas que faz você querer chorar não vão importar tanto na hora do casamento e principalmente depois. Então, simplesmente aceite o fato e pense no conjunto que estará lindo! Mas, se for algo muito sério – como algo no contrato não entregue ou completamente diferente do contratado -, aí sim enfrente o problema e contate o fornecedor. Escolha suas batalhas conscientemente para que a luta seja mais bem sucedida.

10 erros mais comuns na organização do casamento: erro 7

Erro 7: Caprichar na lista de afazeres da sua mãe do dia do casamento

O problema: não é novidade que somos uma só e que não conseguimos fazer tudo sozinhas, mas se for para repassar tarefas para alguém, pensamos logo na pessoa que mais confiamos e faria tudo por nós: a mãe da noiva. Então, fazemos uma lista compartilhada de afazeres com a nossa mãe para ter certeza que tudo que foi planejado sairá como está no script. Claro que nossa mãe se prontifica na hora e já começa a planejar que horas fará o que… mas como fazer as tarefas, controlar o nervoso e ainda curtir a festa de casamento da filha?

A solução: não importa o tamanho da sua preocupação, confie em outras pessoas para ajudarem no grande dia, e dê a você e a sua mãe a paz e a tranquilidade que vocês merecem. Com a marcha nupcial repassando na cabeça de vocês, você realmente acha que terão concentração para fazer outras coisas? O ideal é contratar o serviço de assessoria. A assessora não só sabe lidar com os fornecedores e conhecerá todos os seus contratos nos mínimos detalhes, mas também está acostumada (e infinitas vezes mais calma que qualquer pessoa da sua família ou amigo próximo) a lidar com improvisos e plano B. O custo-benefício falará por si só no dia do casamento! E desconfiem daqueles que não valorizam o próprio trabalho, pesquisem referências, fala com os fornecedores.

10 erros mais comuns na organização do casamento: erro 6

Erro 6: Fazer tudo sozinha

O problema: o famoso DIY (do it yourself = faça você mesmo) ajuda a economizar bastante, mas é preciso ter claro o que é possível você fazer e o que já é loucura. Antes de sair colocando seu nome em tudo da sua to-do list, pare e pense um pouco!

A solução: melhor que querer fazer tudo sozinha é escolher aquilo que você realmente gosta de fazer e leva jeito. Faça as contas e veja se a somatória custos+trabalho+sanidade realmente vale a pena. Se valer, pode ser o seu toque de DIY no seu casamento. Para as outras coisas, pesquise bastante até achar aquilo que deixe você e seu noivo satisfeitos e ainda cabe dentro do orçamento. Um passeio na 25 de março pode ajudar a economizar tempo e dinheiro, além de dar novas ideias. Se você não mora em São Paulo e não planeja uma visita por aqui, use os contatos do nosso amigo Google: muitas lojas da 25 de março possuem Loja Virtual.

Uma outra dica é: não monopolize o DIY! Faça sessão com madrinhas, irmãs, melhores amigas. É gostoso envolver as pessoas mais chegadas e curtir esse momento!

10 erros mais comuns na organização do casamento: erro 5

Erro 5: tentar perder muito peso no mês antecedente ao seu casamento

O problema: você achou o vestido dos seus sonhos, mas no corpo ele ficaria menor se  você estivesse um pouco mais magra. Seu plano infalível é encomendar o vestido dois tamanhos menor e tentar caber nele até a data do seu casamento, se Deus quiser.

A solução: tentar manter o peso e comer de maneira saudável é sempre bom, independentemente de algum grande evento. Por outro lado, tentar perder muito peso em pouco tempo e assumir que você vai perdê-lo pode ser um caminho arriscado. O corpo tem seu próprio tempo para mudar: se você comeu da maneira errada por anos, não é comendo certo em um mês que vai te deixar com peso de modelo – isso depende do metabolismo de cada um! Eu por exemplo, tenho duas irmãs com corpo de modelo mesmo comendo o que bem entende. Mas a minha realidade é diferente, para manter o peso eu preciso controlar minha alimentação e não abandonar a academia.

Enfim, ao invés de perder o sono e não o peso, acho o vestido que você ame e que fique maravilhoso em você do jeito que você é. Afinal, seu noivo está se casando com você porque te ama do jeito que você é, ele não está procurando a Gisele Bündchen. Se você quer cuidar do seu corpo durante o noivado, que ótimo! Vá em frente mas tenha certeza que seus objetivos são reais: definir músculos é diferente de perder 20 kg – e comece desde o início do noivado, e não um pouco antes do casamento. Você irá se frustrar menos e é mais fácil seguir um plano que não demande forças do além. E de novo: se você ainda está desesperada por não ser igualzinha a Gisele, lembre-se que você está se casando com alguém que te ama exatamente como você é hoje, sem tirar nem por.

Tenha em mente: a prova final do vestido é para fazer ajustes mínimos e não ter de refazê-lo.