ah! a música

Meu noivo sempre diz que a grande audiência do casamento gira em torno da comida e da música, e ele tem razão. Quando você elogia um casamento, geralmente diz que a comida estava deliciosa ou que dançou até o sol raiar (claro que as mulheres também comentam de cada modelito). Da mesma forma, quando você tem algo para reclamar também é em relação à comida ou ao som da pista de dança: tocou muito esse tipo de música e pouco aquele tipo, o DJ tocou pouco tempo, os cantores da banda eram desafinados, e assim vai.

Quando pensamos em música para a recepção, há duas possibilidades: banda ou DJ. Já para a cerimônia religiosa, as possibilidades também se dividem em música ao vivo ou não, mas a ao vivo de subdivide em saxofone e outros instrumentos de sopro, violino, piano/órgão e coral. Como geralmente você só vê o trabalho do músico/DJ por vídeos editados (que são direcionados ao gosto de um casal x), neste campo recomendação é fundamental! Peça indicações a amigos, converse com o staff do espaço e o que puder pensar para te ajudar. E ao pensar nas possibilidades de música, lembre-se que música ao vivo é mais caro que DJ, pelo número de profissionais e equipamentos que demanda.

Após levantar os orçamentos, marque uma reunião com os candidatos para confirmar se a sua personalidade e gostos musicais vão de encontro aos do profissional e se este está aberto a suas ideias. Por mais que o profissional tenha muita experiência em tocar em casamentos, é você quem conhece a platéia.

Se for possível (o que é difícil), tente ver o profissional ao vivo em algum evento e preste atenção nos seguintes pontos:

  • Como o profissional interage com a platéia?
  • Eles demostram entusiasmo durante o evento ou parecem estar apenas cumprindo o contrato?
  • Eles respondem aos sinais de agrado e desagrado que a platéia demonstra? Ou ele apenas aumenta o som na esperança que as pessoas comecem a dançar?

Vá reunindo aos poucos os tipos de música e as músicas que você quer que toque no seu casamento. Geralmente o casal monta, em conjunto com o profissional, a playlist do casamento. Deve ser um trabalho conjunto! E para escolher as músicas da igreja, certifique-se se a paróquia possui regras em relação a qual música tocar em qual momento. Algumas paróquias (como a minha, por exemplo) possuem uma lista de músicas que podem ser tocadas e quaisquer músicas que não estão naquela lista demandam uma liberação pelo padre para serem tocadas.

Fique atento se o pacote inclui somente a música ou também toda a infra-estrutura necessária como caixas de som, iluminação e estrutura para alocar as luzes, etc. No caso de banda, certifique-se que a banda ou o local tem um palco, caso contrário você terá de alugar essa estrutura, o que implica em mais gastos. Confira se o fornecedor conhecem bem o local da recepção e ou a igreja para orçar corretamente os equipamentos de acordo com a estrutura do local.

Para ver posts relacionados a este tema, recorra à barra de rolagem “categorias” (canto superior direito) para ter acesso a todos os posts sobre decoração.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s