Planejando seu casamento: as 10 antigas regras que você pode quebrar

Saiu essa matéria interessante na newsletter do The Knot, comparando as tradições do casamento com nossa realidade atual. Como tudo na vida, as tradições não foram escritas em pedra, cara noiva. Portanto, não sinta medo de mudar! Fazer diferente não é nenhum crime.

Tradicionalmente… os pais da noiva bancam o casamento.

Nos novos tempos… depende de cada noivo. Às vezes os pais da noiva querem pagar por tudo, mas não por obrigação como se tinha a expectativa antigamente. Os pais do noivo e os próprios noivos geralmente também entram na divisão das contas. Depende simplesmente da condição financeira de cada um – e, se for pedir a ajuda para os pais quem deve pedir é o filho(a) e não o futuro genro ou nora. Mas lembre-se: quem paga se sente no direito de opinar e às vezes até escolher, então meça se é melhor dividir as despesas e fazer um mega evento ou ter o casamento do jeito que você, só que mais simples.

Tradicionalmente… para cada um dos seus convidados, o convite se estende a um acompanhante.

Nos novos tempos… se o seu convidado conhece alguns de seus convidados, não se sintam obrigados a mandar convite para um possível acompanhante. De qualquer forma é cordial convidar também o companheiro(a) do seu convidado(a), caso esta pessoa esteja em um relacionamento no momento do casamento. Lembre-se que um convidado não irá à cerimônia se tiver que deixar seu par chupando o dedo em casa. Somente nos casos em que o seu convidado(a) não conhece absolutamente nenhum dos seus outros convidados vocês devem estender o convite a um acompanhante.

Tradicionalmente… a lista de presentes deve se resumir única e exclusivamente a coisas para sua casa nova.

Nos novos tempos… há diversas opções para lista de casamento com o surgimento de sites que possibilitam que os convidados patrocinem uma parte da viagem de lua de mel, uma massagem para os noivos e qualquer outro tipo de serviço que se possa imaginar. Como muitos casais primeiro se mudam para a mesma e só depois de algum tempo resolvem casar, nem sempre os noivos precisam montar uma casa nova quando sobem oficialmente ao altar. Claro que sempre há a possibilidade de renovar os utensílios domésticos com a lista de presentes, mas não é obrigatório se prender a esta opção. De qualquer forma você pode sempre ter as duas opções de lista de presentes e o convidado escolhe o que ele achar melhor – dessa maneira você evita receber presentes inusitados ou coisas que você nunca irá usar na vida!

Tradicionalmente… seu vestido deve ser longo e branco

Nos novos tempos… há variações. Claro que cerimônia à noite pede um vestido longo, mas uma cerimônia durante o dia abre mais espaço para a imaginação. Há mulheres que preferem um tailleur a um vestido, e se o estilo combinar com ela e com a festa, porque não? Mas se a escolha for pelo caminho mais ousado, tenha em mente que o seu gosto pode impactar outros. Portanto, saia da tradição somente se tiver personalidade o suficiente para segurar o baque. Minha opinião pessoal: não há nada mais bonito do que a noiva com um lindo vestido branco, é o que as pessoas esperam para ver no casamento. Se quiser ousar, pense em fazê-lo no sapato (casamento de dia com vestido branco mais curto e sapado colorido pode ser um charme), em alguma jóia ou acessório de cabelo.

Tradicionalmente… sua mãe deve organizar o seu chá-de-cozinha

Nos novos tempos… qualquer um pode organizar: suas irmãs, madrinhas ou amigas. Houve um tempo em que se achava que o próprio chá-de-cozinha era uma grosseria por ser um evento que pede presentes das convidadas. Se bem conduzido, pode ser uma comemoração bastante importante da noiva e o início do ritual de preparação para o casamento. Sem contar que as convidadas já começam a se conhecer desde já e podem aproveitar a festa de casamento juntas. E o ideal é que suas madrinhas participem da organização, já que receberam este título especial.

Tradicionalmente… você deve reunir os padrinhos e convidados próximos para um jantar para apresentar os pais da noiva e do noivo.

Nos novos tempos… você pode pular o jantar. Esta é uma tradição mais americana, conhecida nos EUA como o rehearsal dinner, que tinha como função apresentar os pais da noiva aos pais do noivo, já que antigamente os noivados poderiam durar algumas semanas e não anos. Como isso custa e as semanas que precedem o casamento são bastante agitadas, não há essa necessidade. No meu caso, faremos um jantar com as duas famílias (pais e irmãos) já que nem todos se conhecem – mas estamos falando de um jantar em casa e 7 meses antes do casamento, o que permite equilibrar melhor as despesas.

Tradicionalmente… no dia da cerimônia você só deve ver seu noivo rumo ao altar.

Nos novos tempos… você pode passar todo o tempo que quiser (e tiver) com o seu noivo no dia da cerimônia. Há quem prefira ver o outro pronto antes de cerimônia para não ter a surpresa na frente de todos. Assim vocês podem se curtir, acalmar um pouco e então dar início à cerimônia – os fotógrafos que adoram para poder registrar cada expressão de vocês! Mas, como eu já disse, vai de cada um! O que vou sugerir ao meu noivo para o grande dia é tomarmos um café da manhã delicioso seguido de uma massagem em um spa. Depois disso, cada um segue para seu ambiente mais aconchegante para ficar com os mais próximos e se arrumar para a hora do sim.

Tradicionalmente… na cerimônia religiosa os convidados devem sentar-se no lado da noiva ou do noivo, de acordo com quem eles são convidados

Nos novos tempos… os convidados sentam onde se sentirem mais à vontade. Pela tradição católica o lado da noiva é o lado esquerdo da Igreja (olhando para o altar) e o do noivo o lado direito (no judaísmo é o contrário), e pela etiqueta convidados da noiva sentam nos bancos do lado esquerdo da igreja e os do noivo do lado direito. Aqueles que conhecem esta tradição procuram segui-la, mas como nem sempre a lista de convidados está dividida igualmente entre os noivos, não há como garantir que faltará espaço de um lado enquanto do outro sobra espaço (imagina a foto que coisa horrorosa). Portanto, deixe seus convidados à vontade.

Tradicionalmente… pais, padrinhos, noivo e noiva caminham pela nave até o altar

Nos novos tempos… depende da cerimônia e do estilo dos noivos. O comum é ter o cortejo de entrada com o noivo entrando com sua mãe, em seguida a mãe da noiva com o pai do noivo, os padrinhos (intercalando da noiva com o do noivo), as damas e pajens, e então a noiva com seu pai. Mas foram criadas variações neste cortejo e é comum os pais e padrinhos entrarem pela sacristia e somente a noiva caminhar até o altar, ou não. Portanto, cabe a cada um – mas, se você quer algo diferente, certifique-se que a igreja onde você irá celebrar a cerimônia religiosa tem abertura para essas variações.

Tradicionalmente… você tem de embarcar para sua lua-de-mel logo após a recepção/festa

Nos novos tempos… você pode embarcar para a lua de mel quando for melhor para você. Ir direto pegar o transporte para o destino da sua lua-de-mel pode parecer romântico, mas também pode se tornar em um pesadelo logístico: levar a mala para a recepção e carregar o seu passaporte e bilhete de viagem, pensar em roupa para se trocar, viajar cansada ou cheia de adrenalina da festa, etc não parece o melhor dos mundos. Não importa quando vocês vão sair, o importante é a ocasião ser especial.

As informações deste post foram traduzidas e adaptadas da matéria “10 wedding rules you can break“, do site The Knot.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s